Edições Piaget

Ler. Pensar. Saber.

Abraçando o desafio de conceber uma escola para um homem multidimensional, simultaneamente biológico, psíquico, social, afetivo e racional, e preocupado com a disponibilização, em língua portuguesa, do que de melhor se escreve na Europa, e no mundo, António Oliveira Cruz, o fundador do Instituto Piaget, deu início em 1988 à publicação de obras ensaísticas assinadas por grandes pensadores contemporâneos.

Assim nascia a Divisão Editorial do Instituto Piaget.

Desde a publicação d’A Teoria de Piaget e a Educação Pré-Escolar de Constance Kamii, com a qual se inaugura a coleção «Horizontes Pedagógicos», o projeto assume que não há espaço para um pensamento compartimentado. Inspirada pelos conceitos de multiplicidade e complexidade de Edgar Morin, a Divisão Editorial investe na criação de coleções que interagem e se completam entre si e, já no início dos anos 90, a publicar de forma regular e a participar nas Feiras do Livro de Lisboa e Porto, cada novo título passa a ser uma peça com o propósito bem definido no seio de um todo interligado.

E se a coleção «Horizontes Pedagógicos» não tarda a alcançar uma preponderância que o próprio nome de Piaget deixava adivinhar, com a profusa publicação de obras de leitura obrigatória para todos aqueles que se preocupam com uma melhor educação no futuro, não são de somenos importância as outras 24 distintas coleções que a Divisão Editorial soube construir em torno dessa visão de interdisciplinaridade. Cada uma com uma cultura muito própria, com um cunho muito especial, ao todo elas agregam mais de 1500 títulos escolhidos a dedo para contribuir para a transmissão de saber a novas gerações e para o desenvolvimento cultural e intelectual do país.

Publicando autores de inegável notoriedade como Jean Piaget, Edgar Morin, Jean Louis Le Moigne, Henri Atlan, Alan Touraine, Ilya Prigogine, Michel Serres, Pierre Levy e tantos outros, a Divisão Editorial depressa conquistou leitores no mercado nacional. Cumprindo a sua função de editora universitária, sempre apoiou o trabalho de professores e alunos nos Campi académicos e universitários do Instituto Piaget, onde conta com uma rede de livrarias próprias, e em diversas outras instituições de ensino superior de todo o país.

No entanto, o seu campo de ação depressa extravasou os meios académicos para penetrar nas principais redes de pontos de venda, através dos quais disponibiliza os seus títulos ao público em geral. E para alargar o acesso ao seu extenso catálogo, a Divisão Editorial participa anualmente em mais de uma centena de eventos em todo o território nacional, entre feiras do livro, congressos e seminários, contribuindo com as suas publicações para o debate de ideias em áreas tão diversas como a Educação, a Filosofia, a Psicologia, o Turismo, a Ecologia, a Economia, as Ciências e a Sustentabilidade, entre muitas outras.

Assumindo-se como ator do enriquecimento cultural também além-fronteiras, a Divisão Editorial, agora Edições Piaget, acompanhando o desenrolar dos projetos do Instituto Piaget e de acordo com uma política de cooperação no espaço da Lusofonia, tem vindo a estender a sua atividade ao Brasil, Cabo Verde, e mais recentemente a Angola. Para que amanhã, como hoje e sempre, continue a levar ao Mundo da Língua Portuguesa o que de melhor se pensa e escreve nas mais diversas áreas do saber.

visite o site »