Objetivos

  • Proporcionar uma base de conhecimento aprofundada sobre os domínios das Ciências da Educação, nomeadamente do Desenvolvimento Curricular;
  • Conhecer o sistema de Educação Especial, nos seus aspetos organizacional, legislativo e de sua relação com o sistema regular de ensino;
  • Conhecer as condições de desenvolvimento que podem implicar Necessidades Educativas Especiais e estratégias de prevenção;
  • Dominar metodologias de avaliação e intervenção pedagógica que permitam a intervenção precoce adequada e a inclusão familiar e social de crianças com necessidades especiais;
  • Dominar metodologias de conceção e avaliação de programas de intervenção precoce centradas na família;
  • Conhecer técnicas de aconselhamento e de interação para um trabalho com as famílias e com a comunidade;
  • Participar em projetos de investigação centrados na melhoria e avaliação das práticas educativas.

Disponível em

Almada

Zélia Torres

Coordenadora

Disponível em

V. N. Gaia

Alcina Figueiroa

Alcina Figueiroa

Coordenadora

Tiago Correia

Coordenador

Disponível em

Viseu

Catarina Santos

Coordenadora

Escola Superior de Educação Jean Piaget em Almada

  • 1 Semestre • 40 Créditos ECTS
  • Aguarda registo de acreditação
  • Regime:  B-learning (65% online e 35% presencial)

Escola Superior de Desporto e Educação Jean Piaget em V. N. Gaia

  • 1 Semestre • 40 Créditos ECTS
  • Registo de acreditação CCPFC/CFE-3612/22
  • Regime:  B-learning (65% online e 35% presencial)

ISEIT — Ensino Universitário em Viseu

  • 1 Semestre • 40 Créditos ECTS
  • Aguarda registo de acreditação
  • Regime:  B-learning (65% online e 35% presencial)

Área de estudo

  • Ciências da Educação
  • Ensino e Formação-Educação Especial

Regras de avaliação

A avaliação dos estudantes visa apurar o seu aproveitamento em termos da evolução dos conhecimentos e da aquisição de competências definidos no programa das unidades curriculares.

A avaliação em cada unidade curricular pressupõe métodos e instrumentos adequados aos seus objetivos, características e conteúdos ministrados, sendo realizada de acordo com o Regulamento de Frequência e Avaliação em vigor. Em termos gerais, existem duas modalidades de avaliação: a avaliação contínua em que se avalia toda a prestação do estudante ao longo do semestre/trimestre/ano – participação nas atividades realizadas na unidade curricular, trabalhos individuais e em grupo, provas orais e escritas, entre outros; e a avaliação por exame, a qual avalia apenas a prestação do estudante no exame realizado.

Perfil de saída

  • Funções que exijam conhecimentos e competências, no domínio da intervenção precoce na infância, para intervir eficazmente na inclusão de crianças/jovens com necessidades educativas especiais, através de métodos de comunicação e de materiais pedagógicos específicos, envolvendo a comunidade e as famílias no processo educativo.
  • Docência em Educação Especial (apenas aplicável aos candidatos que cumpram os requisitos previstos em Decreto-Lei n.º95/1997, de 23 de abril).

 

Estatuto profissional

Formação Especializada para o Ensino de Educação Especial (domínio da intervenção precoce na infância), para educadores de infância, professores do ensino básico ou professores do ensino secundário profissionalizados e com pelo menos 5 anos de serviço docente.

UC – 1º Semestre           CH  ECTS
Avaliação e Desenvolvimento da Criança  20 T | 26 TP | 4 OT 7
Heurísticas de Intervenção  20 TP | 16 PL | 4 OT 7
Inclusão e Diversidade: Sistemas e Modelos  22 T | 14 TP | 4 OT 6
Intervenção Familiar e Comunitária  16 TP | 10 PL | 4 OT 3
Intervenção Precoce na Baixa Visão e Cegueira  16 TP | 10 PL | 4 OT 3
Intervenção Precoce na Deficiência Auditiva e Surdez  16 TP | 10 PL | 4 OT 3
Intervenção Precoce na Deficiência Inteletual, Motora e Multideficiência  16 TP | 10 PL | 4 OT 3
Projeto de Investigação e Ação Educativa  20 PL | 20 TC |  1OT 8

Legenda: T- Teórica; TP- Teóricas/Práticas, PL-Práticas e Laboratório, OT- Orientação Tutorial, TC – Trabalho de Campo, UC – Unidade Curricular, CH Carga Horária, ECTS – Créditos ECTS

Requisitos de acesso

O ingresso na pós-graduação pode ser realizado por detentores do grau de Licenciado, ou equivalente legal:

  • numa das seguintes áreas: Formação de Professores/Educadores, Ciências da Educação ou Ciências Sociais e Humanas;
  • com currículo relevante na Intervenção Precoce na Infância (IPI).

O Conselho Técnico-Científico poderá aceitar a admissão à candidatura de detentores de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste curso.

Obtenção de Diploma

Para a conclusão da Pós-Graduação em Educação Especial: Domínio da Intervenção Precoce na Infância, o estudante deverá cumprir um plano curricular constituído por 40 créditos ECTS obrigatórios.

A Pós-Graduação em Educação Especial: Domínio da Intervenção Precoce na Infância conferirá as competências necessárias para:

  • Reconhecer o sistema de Educação Especial nos seus aspetos organizacional, legislativo e de sua relação com o sistema regular de ensino;
  • Conhecer as condições de desenvolvimento que podem implicar Necessidades Educativas Especiais e estratégias de prevenção, designadamente no âmbito da intervenção precoce para crianças com Deficiência Intelectual Desenvolvimental (DID), Motora, Baixa Visão, Cegueira, Deficiência Auditiva e Surdez;
  • Dominar metodologias de avaliação e intervenção pedagógica que permitam o desenvolvimento da linguagem e comunicação, da autonomia e socialização, e a inclusão escolar e social de crianças com necessidades especiais;
  • Refletir, no contexto de intervenção precoce, sobre as perspetivas de avaliação e desenvolvimento da criança, e sobre as suas formas e instrumentos, relativamente a crianças com Deficiência Intelectual Desenvolvimental (DID), Motora, Baixa Visão, Cegueira, Deficiência Auditiva e Surdez;
  • Promover o trabalho cooperativo entre os diferentes profissionais e diferenciar as suas funções e papeis no contexto do trabalho de equipa no âmbito do processo de avaliação de crianças com necessidades educativas especiais;
  • Conhecer e aplicar formas de intervenção que, em contexto de intervenção precoce, proporcionem o desenvolvimento de competências de autonomia e socialização, e possibilitem a inclusão social de crianças com Deficiência Intelectual Desenvolvimental (DID), Motora, Baixa Visão, Cegueira, Deficiência Auditiva e Surdez, diferenciando as estratégias consoante o campo de intervenção;
  • Distinguir, em contexto de intervenção precoce, formas de intervenção centradas na família;
  • Dominar metodologias de conceção e avaliação de programas educacionais em contexto de intervenção precoce, tendo em conta as características e necessidades educativas de crianças com Deficiência Intelectual Desenvolvimental (DID) Motora, Baixa Visão, Cegueira, Deficiência Auditiva e Surdez;
  • Aplicar técnicas de aconselhamento e de interação com as famílias e com a comunidade;
  • Participar em projetos de investigação centrados na avaliação e melhoria das práticas educativas inclusivas.

RAZÕES PARA ESTUDAR EDUCAÇÃO ESPECIAL:
DOMÍNIO DA INTERVENÇÃO PRECOCE NA INFÂNCIA

Conhecimentos e competências, no domínio da intervenção precoce na infância, para intervir eficazmente na inclusão de crianças/jovens com necessidades educativas especiais, através de métodos de comunicação e de materiais pedagógicos específicos, envolvendo a comunidade e as famílias no processo educativo.

TENS DÚVIDAS? ENVIA-NOS UMA MENSAGEM!