Objetivos

Este curso tem como objetivo ensinar a planear e implementar intervenções socioeducativas, junto de indivíduos ou grupos e em diferentes realidades sociais, tendo em vista a construção efetiva de cidadania, recorrendo a mecanismos de educação não formal, que promovam a inclusão de pessoas, grupos e comunidades e que potenciem a participação ativa dos cidadãos em geral na sociedade.

Disponível em

Almada

Mara Fernandes da Silva

Coordenadora

Escola Superior de Desporto e Educação Jean Piaget em V. N. Gaia

  • Registo inicial de R/Cr 67/2022.
  • 2 Anos / 4 Semestres

Acesso a outros ciclos

Os titulares de um diploma técnico superior profissional podem candidatar-se a um 1.º ciclo de estudos (Licenciatura) através do concurso especial (alínea c) do número 2 do artigo 3.º do Decreto-Lei n.º 113/2014, de 16 de julho.

Área científica

762 – Trabalho Social e Orientação

Regras de avaliação

A avaliação dos estudantes visa apurar o seu aproveitamento em termos da evolução dos conhecimentos e da aquisição de competências definidos no programa das unidades curriculares.

A avaliação em cada unidade curricular pressupõe métodos e instrumentos adequados aos seus objetivos, características e conteúdos ministrados, sendo realizada de acordo com o Regulamento de Frequência e Avaliação em vigor. Em termos gerais, existem duas modalidades de avaliação: a avaliação contínua em que se avalia toda a prestação do estudante ao longo do semestre/trimestre/ano – participação nas atividades realizadas na unidade curricular, trabalhos individuais e em grupo, provas orais e escritas, entre outros; e a avaliação por exame, a qual avalia apenas a prestação do estudante no exame realizado.

Saídas profissionais

Os Técnicos de Intervenção Socioeducativa e Desenvolvimento Comunitário podem desempenhar as seguintes funções:

  • Colaborar na realização de diagnósticos, a partir da identificação de necessidades socioeducativas junto de indivíduos ou grupos, de acordo com as especificidades dos contextos de intervenção;
  • Implementar projetos e/ou ações socioeducativas formais promotores de mudanças e melhorias sociais e comunitárias;
  • Minorar ou resolver problemas diversos de cariz socioeducativo e sociocomunitário;
  • Participar, com a perspetiva socioeducativa, em equipas interdisciplinares e interorganizacionais em contextos técnicos;
  • Avaliar projetos e ações socioeducativas e introduzir melhorias contínuas;
    • Intervir em diferentes contextos (comunitário, familiar, escolar) e a diferentes grupos (crianças, jovens, adultos, idosos, minorias) com vista à promoção do desenvolvimento social e humano;
  • Implementar ações e atividades socioeducativas, priorizando as que potenciem a interculturalidade e a interação social entre grupos e/ou comunidades diferenciadas socialmente;
  • Erigir intervenções socioeducativas, assentes numa cidadania ativa, com vista à melhoria da qualidade de vida de grupos e de comunidades.

Estatuto profissional

A qualificação permite o acesso à profissão de Intervenção Socioeducativa e Desenvolvimento Comunitário.

UC – 1º Ano CH  ECTS
Métodos de Investigação 20 TP | 40 P  6
Sociologia da Educação 30 TP  4
Inglês 30 TP  4
Desafios da Sociedade Contemporânea 40 TP 5
Modelos e Políticas Sociais e Educativas 20 TP | 30 P  7
Psicologia Social e Comunitária 40 TP  4
Intervenção socioeducativa em populações específicas 20 TP | 30 P  5
Mediação Sociocultural 20 TP | 30 P  5
Desenvolvimento Comunitário 10 TP | 40 P  7
Métodos e Técnicas de Intervenção Socioeducativa  10 TP | 40 P  6
Métodos Estatísticos 40 TP  3
Saúde e Qualidade de Vida de Grupos Específicos 10 TP | 20 P  4
UC – 2º Ano CH  ECTS
Empreendedorismo Social 10 TP | 30 P  6
Arte e Inovação na Intervenção Socioeducativa 10 TP | 30 P  5
Economia e Sociedade 30 TP  2
Desenho de Projetos de Intervenção Socioeducativa e Comunitária 10 TP | 50 P  7
Tecnologias de Informação e Comunicação 40 TP  3
Gestão e Dinamização de Organizações Sociais 10 TP | 40 P  7
Estágio 20 TP | 600 E  30

Legenda: T- Teórica, P- Prática, TP – Teórica/Práticas, SE- Seminário/Estágio, UC – Unidade Curricular, CH Carga Horária, ECTS – Créditos ECTS

Requisitos de Acesso

O ingresso no Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) pode ser realizado através de um dos seguintes contingentes:

  • Titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente;
  • Aprovados nas provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, realizadas, para o curso em causa, nos termos do Decreto–lei n.º 64/2006, de 21 de março;
  • Titulares de um diploma de especialização tecnológica, de um diploma de técnico superior profissional ou de um grau de ensino superior;
  • Através do concurso Mudança de Par Instituição/Curso.

Obtenção de Diploma

A conclusão do CTeSP em Intervenção Socioeducativa e Desenvolvimento Comunitário confere um Diploma de Técnico Superior Profissional, através de um plano curricular constituído por 120 créditos ECTS obrigatórios.

TENS DÚVIDAS? ENVIA-NOS UMA MENSAGEM!