Objetivos

O CTeSP em serviço social e desenvolvimento comunitário visa formar técnicos para elaborar diagnósticos, planear estratégias e intervir em contextos sociais desfavorecidos, na prevenção e na reinserção de disfunções sociais, com especial ênfase em grupos mais vulneráveis a situações de risco e de exclusão social, independentemente da faixa etária. Tem, também, as competências para desempenhar funções de gestão, supervisão e regulação do seu desempenho profissional e do de terceiros.

Disponível em

Almada

Professora Cláudia Garcia, Coordenadora do CTeSP de Serviço Social e Desenvolvimento Comunitário, do Instituto PIaget de Almada

Cláudia Garcia

Coordenadora
CTeSP em Serviço Social e Desenvolvimento Comunitário

Vila Nova de Gaia

if_3_avatar_2754579

Coordenador

Coordenador
CTeSP em Serviço Social e Desenvolvimento Comunitário
UC – 1º Ano
          CH
 ECTS
Antropologia Aplicada
 40 P | 10 TP
 4
Economia
 40 P  10 TP
 4
História Económica e Social
 50 TP
 3
Introdução ao Serviço Social
 50 P | 10 TP
 7
Justiça e Reinserção Social
 50 P | 10 TP
 5
Matemática
 50 TP
 4
Noções de Psicologia Social
 40 P | 10 TP
 4
Organização Política de Portugal e da União Europeia
 50 TP
 3
Português
 50 TP
 4
Princípios Gerais do Direito
 40 P | 10 TP
 3
Problemas Sociais Contemporâneos
 50 TP
 4
Serviço Social e Desenvolvimento Comunitário
 50 P | 10 TP
 7
Sociologia Geral
 50 TP
 4
Tecnologias da Informação e Comunicação
 50 TP
 4
UC – 2º Ano
          CH
 ECTS
Educação para a Saúde e Qualidade de Vida
 40 P | 10 TP
 4
Estágio
 750 SE
 30
Gestão de Instituições e Empreendorismo
 50 P | 10 TP
 5
Mediação Sociocultural
 50 P | 10 TP
 7
Métodos e Técnicas de Investigação Social
 40 P | 10 TP
 5
Técnicas de Animação Sociocultural
 50 P | 10 TP
 5
Tratamento Estatístico
 50 P | 10 TP
 4

Legenda: T- Teórica; P- Prática, TP- Teóricas/Práticas, SE- Seminário/Estágio, UC – Unidade Curricular, CH Carga Horária, ECTS – Créditos ECTS

Requisitos de Acesso

O ingresso no Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) pode ser realizado através de um dos seguintes contingentes:

  • Titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente;
  • Aprovados nas provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, realizadas, para o curso em causa, nos termos do Decreto–lei n.º 64/2006, de 21 de março;
  • Titulares de um diploma de especialização tecnológica, de um diploma de técnico superior profissional ou de um grau de ensino superior; ou
  • através do concurso Mudança de Par Instituição/Curso.

Obtenção de Diploma

A conclusão do CTeSP em Serviço Social e Desenvolvimento Comunitário confere um Diploma de Técnico Superior Profissional, através de um plano curricular constituído por 120 créditos ECTS obrigatórios.

O CTeSP em Serviço Social e Desenvolvimento Comunitário confere as competências necessárias para:

  • Observar, analisar e interpretar de forma autónoma fenómenos sociais e dinâmicas sociais;
  • Intervir, com autonomia, ao nível do serviço social de casos;
  • Intervir, com autonomia, ao nível do serviço social de grupos;
  • Intervir, com autonomia, ao nível do serviço social comunitário;
  • Intervir, com autonomia, no âmbito da prevenção e reinserção de disfunções sociais;
  • Intervir, com autonomia, ao nível dos grupos mais desfavorecidos e em situação de maior vulnerabilidade à exclusão social seja eles: crianças, jovens, idosos, toxicodependentes, deficientes, doentes, minorias étnicas, ou outros;
  • Coordenar equipas/instituições promotoras de intervenção social em múltiplas vertentes, designadamente na educação, justiça, proteção a crianças e jovens, autarquias, segurança social, habitação, emprego e formação;
  • Gere, supervisiona e regula o seu desempenho profissional e o de terceiros.

Saídas profissionais

Os Técnicos em Serviço Social e Desenvolvimento Comunitário podem desempenhar as seguintes funções:

  • Elaborar diagnósticos sobre as situações-problema de acordo com os contextos específicos;
  • Analisar e definir as situações-problema, juntamente com os intervenientes nas mesmas;
  • Planear estratégias de intervenção adequados à resolução das situações identificadas;
  • Coordenar implementação de planos e estratégias definidos para a resolução dos problemas;
  • Planear estratégias de intervenção que promovam a previnam o surgimento de disfunções sociais;
  • Coordenar implementação de planos e estratégias definidos para a prevenção de disfunções sociais;
  • Gerir relações interpessoais e intergrupais nos diferentes contextos sociais;
  • Coordenar equipas/instituições promotoras de intervenção social em múltiplas vertentes, designadamente na educação, justiça, proteção a crianças e jovens, autarquias, segurança social, habitação, emprego e formação;
  • Trabalhar em equipa e em cooperação com os profissionais na área dos recursos sociais.

Os Técnicos em Serviço Social e Desenvolvimento Comunitário podem desempenhar funções em:

  • Lares;
  • Escolas;
  • Prisões;
  • Unidades de reabilitação;
  • IPSS;
  • Câmaras e Juntas de freguesia;
  • Empresas e instituições que prestem serviços na área social.

Estatuto profissional

A qualificação permite o acesso à profissão de Técnico em Serviço Social e Desenvolvimento Comunitário.

Escola Superior de Educação Jean Piaget em Almada

Registo n.º R/Cr 343/2015 – Aguarda Publicação em Diário da República.

Escola Superior de Saúde Jean Piaget em V. N. Gaia

Registo nº R/Cr 65/2014. Publicado em Diário de República pelo Aviso nr 14638/2015, retificado pela

Declaração de Retificação nr 287/2016.

2 Anos, 4 Semestres

 

RAZÕES PARA ESTUDAR SERVIÇO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO

INSTITUTO PIAGET

  • Os Técnicos em Serviço Social e Desenvolvimento Comunitário podem desempenhar as seguintes funções:
  • Elaborar diagnósticos sobre as situações-problema de acordo com os contextos específicos
  • Analisar e definir as situações-problema, juntamente com os intervenientes nas mesmas
  • Planear estratégias de intervenção adequados à resolução das situações identificadas
  • Coordenar implementação de planos e estratégias definidos para a resolução dos problemas
  • Planear estratégias de intervenção que promovam a previnam o surgimento de disfunções sociais
  • Coordenar implementação de planos e estratégias definidos para a prevenção de disfunções sociais
  • Gerir relações interpessoais e intergrupais nos diferentes contextos sociais
  • Coordenar equipas/instituições promotoras de intervenção social em múltiplas vertentes, designadamente na educação, justiça, proteção a crianças e jovens, autarquias, segurança social, habitação, emprego e formação
  • Trabalhar em equipa e em cooperação com os profissionais na área dos recursos sociais

FAZ A TUA PRÉ-CANDIDATURA JÁ!