Objetivos

O 1.º ciclo de estudos tem por objetivo conferir aos futuros diplomados uma formação base nas ciências estruturantes da engenharia química e química aplicada e bases sólidas de matemática para adquirirem competências de identificação e resolução de problemas associados com a transformação do crude em produtos transformados para utilização direta em produtos energéticos ou como matéria-prima de novos produtos na indústria petroquímica.

Disponível em

Almada

Paulo Carmelo

Coordenador
Licenciatura em Engenharia de Petróleos

1º Ano

UC – 1º Semestre
CH
 ECTS
 
UC – 2º Semestre
CH
 ECTS
Álgebra Linear e Geometria Analítica
30 T | 30 TP
6
Análise Matemática II
35 T | 35 TP
6
Análise Matemática I
35 T | 35 TP
6
Antropossociologia e Trabalho de Campo
20 T | 30 TC
3
Física Geral
30 T | 30 PL
6
Computação e Programação
30 T | 20 PL
5
Inglês Técnico
30 TP
3
Introdução à Engenharia Química
30 T | 30TP
6
Introdução à Química-Física
40 T | 30 PL
6
Princípios de Refinação de Petróleos
30 T | 20 TP
5
Técnicas Fundamentais de Laboratório e Segurança
40 PL
3
Química Inorgânica
30 T | 30 PL
5

2º Ano

UC – 1º Semestre
CH
 ECTS
 
UC – 2º Semestre
CH
 ECTS
Empreendedorismo, Economia Social e Cooperativismo
30 TP
2
Engenharia Química Aplicada II
30 T | 40 PL
6
Engenharia Química Aplicada I
30 T | 40 PL
6
Fenómenos de Transferência II
30 T | 30 TP
5
Fenómenos de Transferência I
30 T | 30 TP
6
Geologia e Exploração de Petróleos
30 T | 20 PL
4
Fundamentos de Termodinâmica Química
30 T | 20 TP
4
Métodos Analíticos
30 T | 30 PL
5
Probabilidades e Estatística
30 T | 20 PL
6
Operações Sólido Fluido
30 T | 30TP
5
Química Orgânica Geral
35 T | 35 PL
6
Reatores Químicos Industriais
30 T | 30 PL
5

3º Ano

UC – 1º Semestre
CH
 ECTS
 
UC – 2º Semestre
CH
 ECTS
Electrotecnia Geral
20 T | 20 TP
4
A Humanidade e o futuro: Paradigmas e Dinâmicas
30 T
2
Epistemologia e Sistema das Ciências
30 T
2
Engenharia de Petróleos Integrada
40 TP | 10 TC
4
Instrumentação e Controlo de Processos
20 T | 30 PL
6
Estágio Curricular (1)
270 SE | 20 OT
14
Processos de Refinação de Petróleos e Petroquímica I
30 T | 30 TP
6
Processos de Refinação de Petróleos e Petroquímica II
30 T | 30 PL
6
Reatores Multifásicos e Catalisadores na Refinação
30 T | 40 TP
6
Projeto Químico (1)
50 TP | 20 SE | 20 OT
14
Simulação e Otimização de Processos
30 T | 30 TP
6
Tecnologia de Materiais
30 T | 20 PL
4

(1) Opcionais: optar por uma unidade.

Legenda: T- Teórica; TP- Teóricas/Práticas, PL- Práticas e Laboratório, TC-trabalho de Campo, SE- Seminário/Estágio, OT – Orientação Tutorial, UC – Unidade Curricular, CH Carga Horária, ECTS – Créditos ECTS

Requisitos de Acesso

 

O ingresso no ciclo de estudos pode ser realizado através de um dos seguintes concursos/regimes:

Concurso Institucional: Ensino Secundário completo e uma prova de ingresso de entre:
07 – Física e Química | 19 – Matemática A

 

Concursos Especiais:

Mudança de Par Instituição/Curso
Reingresso
Estatuto do Estudante Internacional

Regimes Especiais: consultar o site da DGES.

Obtenção de Diploma

Para a conclusão do 1.º ciclo de estudos em Engenharia de Petróleos – Ramo Refinação, o estudante cumpriu um plano curricular constituído por 180 créditos ECTS obrigatórios.

O ciclo de estudos forma engenheiros com uma forte base de Química Geral e Industrial, o que lhes permite fácil enquadramento em qualquer tipo de indústria química, e particularmente em Refinação de Petróleos e Petroquímica. Também os habilita a aplicar os conhecimentos adquiridos na resolução de problemas práticos da sua área de intervenção com a consciência da responsabilidade profissional e ética no que concerne os impactos das soluções tomadas.

Assim, os diplomados em Engenharia de Petróleos – Ramo Refinação adquirem as competências específicas para:

  • Descrever e aplicar os princípios básicos e os conceitos que regulam a Engenharia Química;
  • Planear, realizar, explicar e descrever experiências químicas simples;
  • Analisar e resolver problemas usando métodos analíticos, gráficos e numéricos;
  • Descrever e aplicar os princípios básicos da Refinação de Petróleos e Petroquímica;
  • Identificar e utilizar os processos de refinação de petróleos e outros produtos petrolíferos;
  • Descrever os conceitos principais de instrumentação e controlo de processos;
  • Descrever o conceito de sustentabilidade e o impacto das soluções de engenharia no ambiente e na sociedade;
  • Trabalhar em equipas multidisciplinares com responsabilidade ética e profissional;
  • Usar software apropriado e comunicar em inglês escrito e falado;
  • Aprender por si próprio e reconhecer a necessidade da aprendizagem ao longo da vida.

Acreditação / Avaliação

Saídas profissionais

Os diplomados em Engenharia de Petróleos — ramo Refinação podem exercer atividades na indústria petrolífera e petroquímica, nas indústrias de base química, na administração pública, na formação tecnológica de raiz química, e nas atividades ao nível da Investigação / experimentação.

 

Estatuto profissional

Esta licenciatura é um dos cursos superiores que dá acesso à profissão de Engenheiro Técnico no colégio de especialidade de Química e Biológica, nos termos da alínea A) do n.º 1 do artigo 18 e da alínea H) do artigo 117 da Lei N.º 157/2015

Escola Superior de Tecnologia e Gestão Jean Piaget

Despacho nº 14383/2012, de 6 de novembro.

3 anos / 6 semestres • Total = 180 Créditos ECTS

 

Acesso a outros ciclos

O grau de Licenciado permite a candidatura a estudos pós-graduados, nos termos legais respetivos.

 

Área de estudo

Ciências da Engenharia e Tecnologia

 

Regras de avaliação

A avaliação dos estudantes visa apurar o seu aproveitamento em termos da evolução dos conhecimentos e da aquisição de competências definidos no programa das unidades curriculares.

A avaliação em cada unidade curricular pressupõe métodos e instrumentos adequados aos seus objetivos, características e conteúdos ministrados, sendo realizada de acordo com o Regulamento de Frequência e Avaliação em vigor. Em termos gerais, existem duas modalidades de avaliação: a avaliação contínua em que se avalia toda a prestação do estudante ao longo do semestre/trimestre/ano – participação nas atividades realizadas na unidade curricular, trabalhos individuais e em grupo, provas orais e escritas, entre outros; e a avaliação por exame, a qual avalia apenas a prestação do estudante no exame realizado.

RAZÕES PARA ESTUDAR ENGENHARIA DE PETRÓLEOS

Engenheiro Técnico no colégio de especialidade de Química e Biológica

  • Atividades na Indústria Petrolífera e Petroquímica
  • Indústrias de Base Química
  • Administração Pública
  • Formação Tecnológica de Raiz Química
  • Atividades ao Nível da Investigação/Experimentação

Esta licenciatura é um dos cursos superiores que dá acesso à profissão de Engenheiro Técnico no colégio de especialidade de Química e Biológica,
nos termos da alínea A) do n.º 1 do artigo 18 e da alínea H) do artigo 117 da Lei N.º 157/2015

NÃO FIQUES COM DÚVIDAS: CONTACTA-NOS!