Objetivos

Pretende-se contribuir para a promoção de estilos de vida saudáveis, com o intuito de aumentar a qualidade de vida das populações, através do combate aos hábitos de vida sedentários e do controlo de doenças decorrentes da inactividade física, assim como através da avaliação e prescrição de exercício para populações saudáveis e populações com patologias. 

Em resposta, este ciclo de estudos tem como objetivos gerais:

  • Formar profissionais com competência académica, científica, pedagógico-didática e metodológica para prescrever o Exercício Físico;
  • Contribuir para o trabalho multidisciplinar, tanto ao nível profissional, como ao nível da investigação na fisiologia do exercício;
  • Intervir com pessoas que têm patologias crónicas em diferentes contextos de atuação;
  • Habilitar os estudantes para a profissão de fisiologista do exercício.  

Disponível em

Almada

Denise Soares

Coordenadora

ISEIT — Ensino Universitário em Almada

Registo n.º: R/A-Cr 211/2021 de 30/06/2021

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a atividade física regular em todas as faixas etárias é fundamental para a melhoria da qualidade de vida ao nível da saúde física, mental, social e económica. Apesar do reconhecimento da importância do Desporto e da Atividade Física na União Europeia, os últimos dados do Eurobarómetro (registaram que cerca de metade dos cidadãos europeus nunca fazem exercício ou desporto, sendo que os números evidenciam um aumento gradual nos últimos anos. Como consequência, a mortalidade e incidência de doenças decorrentes da inatividade física têm aumentado recentemente.

É, por isso, necessário adquirir as competências aprofundadas para avaliar e prescrever exercício em contexto clínico, nomeadamente em doença cardiovascular e metabólica, oncológica, psicológicas e músculo-esqueléticas. Adicionalmente, a Lei n.º 39/2012 encontra-se em processo de reformulação com o intuito de regulamentar criteriosamente a profissão de fisiologista do exercício, pretendendo-se atribuir o certificado de Fisiologista de Exercício Especialista apenas aos profissionais aptos a intervir junto de uma população clínica.

Pretende-se assim, contribuir para a promoção de estilos de vida saudáveis, com o intuito de aumentar a qualidade de vida das populações, através do combate aos hábitos de vida sedentários e do controlo de doenças decorrentes da inatividade física, assim como através da avaliação e prescrição de exercício para populações saudáveis e populações com patologias.

Acesso a outros ciclos

O grau de Mestre permite a candidatura aos 3.º ciclos de estudos (Doutoramento) nos termos legais respetivos.

Área de estudo

Ciências do Desporto e Educação Física

  • Atuar na prescrição de exercício para populações clínicas, como gestantes, diabéticos, cardiopatas entre outros;
  • Participar de equipas multidisciplinares de intervenção em saúde, como centros de exercício clínico, centros de treino desportivo, centros de dia, entre outros;
  • Com as formações complementares, estar certificado em determinadas modalidades específicas para a prescrição de exercício, como por exemplo em ambiente aquático.

1º Ano

Unidades curriculares: 1.º semestre CH  ECTS   Unidades curriculares: 2.º semestre CH  ECTS
Avaliação e Prescrição da Condição Física 16 T; 26 TP; 6 OT  6 Exercício em Doença Cardíaca, Pulmonar e Vascular 20 TP | 20 PL  5
Cinesiologia 16 T | 20 PL | 4 OT  4 Exercício em Doenças Metabólicas e Obesidade 16 T | 10 PL | 4 OT  4
Análise da Função Neuromuscular 20 TP | 20 PL  4 Exercício em Doenças Oncológicas e Autoimunes 16 T | 10 PL | 4 OT  3
Análise da Função Cardiorrespiratória e Metabólica  26 T | 10 TP | 4 OT  4 Exercício em Doença do Foro Psicológico 10 T | 16 PL | 4 OT  3
Fisiopatologia Músculo-Esquelética 20 TP | 4 OT 5 Prescrição de Exercício em Diferentes Condições Ambientais 12 T | 18 PL  4
Psicologia no Exercício e Saúde 18 T | 20 TP | 8 OT  4 Ética e Deontologia no Exercício Clínico 10 T | 10 PL  4
Opção I – Epidemiologia e Saúde Pública (1) 20 T | 10 TP 3 Exercício durante Fases Especiais da Vida 18 T | 18 PL | 4 OT 4
Opção I – Pedagogia no Exercício e Saúde (1) 20 T | 10 TP  3 Opção II – Aplicações Tecnológicas no Exercício Físico (1) 10 T | 20 TP  3
Opção II – Preparação Física no Alto Rendimento (1) 10 T | 20 TP  3
Opção II – Nutrição e suplementação em populações especiais (1) 10 T | 20 TP 3

(1) Optativa – Escolher 1

2º Ano

UC — 1.º semestre CH ECTS
Metodologia de Investigação 24 T | 6 TP 4
Análise de Dados 20 T | 20 TP 5
Seminários em Exercício Clínico 36 S | 4 OT 5

 

 

UC — Anual CH ECTS
Estágio e Relatório Final 10 S | 450 E | 20 OT 46

Legenda: T- Teóricas, TP- Teóricas/Práticas, PL- Práticas e Laboratório, OT- Orientação Tutorial, SE- Seminário/Estágio, UC- Unidade Curricular, CH- Carga Horária, ECTS- Créditos ECTS

  • Licenciados ou equivalente legal, nacional ou estrangeiro nas áreas de Ciências do Desporto;
  • Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido pelo Conselho Científico do ISEIT/ Almada como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos.

Para a conclusão do 2.º ciclo de estudos em Exercício e Saúde, o estudante cumpriu um plano curricular constituído por 120 créditos ECTS obrigatórios:

  • 74 créditos ECTS no curso de especialização;
  • 46 créditos ECTS na unidade curriculare Estágio e Relatório Final

Os mestres em Exercício e Saúde serão capazes de:

  • Planear, prescrever, conduzir e avaliar o processo de desenvolvimento do Exercício Físico, atendendo aos conhecimentos teóricos, a evidência científica e metodologias de observação, análise, intervenção e manipulação das variáveis do exercício físico.
  • Construir programas de exercício físico individualizados em sessões sucessivas e interligadas para as populações em diferentes contextos clínicos.
  • Dominar fundamentos clínicos que podem condicionar a prática de exercício físico em populações com patologias crónicas.
  • Programar projetos comunitários facilitadores de qualidade de vida.
  • Utilizar novas tecnologias e novas técnicas laboratoriais na área da fisiologia do exercício clínico.
  • Revelar competências de organização da prática de acordo com os objetivos e os níveis dos praticantes, considerando a forma como ocorrem as aquisições motoras, períodos críticos e principais fases de desenvolvimento.
  • Demonstrar competências de avaliação fisiológica, funcional e de Aptidão Física.

Acreditação / Avaliação

TENS DÚVIDAS? ENVIA-NOS UMA MENSAGEM!