Formação e Valorização Profissional

Escola Superior de Educação Jean Piaget em V. N. Gaia

Intervenção Precoce na Infância: Avaliação, Classificação e Intervenção

O curso proposto assenta na articulação de conhecimentos teóricos em áreas consideradas cruciais para o domínio científico da Intervenção Precoce na Infância, de forma a permitir o desenvolvimento de competências que favoreçam um atendimento de qualidade às crianças entre os 0 e os 6 anos e as respetivas famílias.

A intervenção precoce define-se como o conjunto das ações e medidas — sociais, médicas, psicológicas e educativas — dirigidas às crianças e suas famílias, com o objetivo de responder às necessidades especiais das crianças que apresentam ou estão em risco de atraso de desenvolvimento (Agência Europeia, 2003).

Os estudos nesta área sublinham a importância de identificar objetivos claros tendo em conta a finalidade:

  • deteção das deficiências/incapacidades;
  • avaliação da funcionalidade e a participação das crianças, tendo em conta as suas características pessoais, familiares e de contexto educativo e social;
  • prevenção das dificuldades futuras;
  • a intervenção precoce junto da criança e da família nos seus contextos naturais;
  • uma abordagem multidisciplinar (diversas áreas disciplinares estão envolvidas e devem trabalhar em conjunto) e também uma abordagem ecológica (o enfoque não é exclusivamente centrado na criança mas na criança, na família e na comunidade) (Peterander, 1996).

Objetivos educativos

  • Conhecer e explorar os modelos teóricos subjacentes à IPI centrada na família reconhecendo a necessidade de estabelecer relações positivas e conducentes a uma participação efetiva na vida da comunidade em que estão inseridas;
  • Identificar os diferentes fatores de risco e características específicas do desenvolvimento e aprendizagem nos vários tipos de deficiência;
  • Os processos de ensino/aprendizagem no desenvolvimento típico e sua especificidade em crianças em risco ou com incapacidade;
  • Avaliar a funcionalidade e a participação das crianças, tendo em conta as suas características pessoais, familiares e de contexto educativo e social e determinação de critérios de elegibilidade para a IPI;
  • Compreender a dinâmica e funcionamento interdisciplinar das equipas e sua articulação com os demais recursos;
  • Desenvolver atitudes e comportamentos favoráveis ao processo de colaboração, à coordenação de serviços e de sensibilização da comunidade, com vista à inclusão social das crianças com necessidades especiais;
  • Conhecer e aplicar a legislação nacional e orientações internacionais/práticas recomendadas em IPI e diferentes formas de implementação de serviços de qualidade.

Destinatários

A inscrição pode ser realizada por:

  • Educadores de Infância;
  • Professores dos 1º e 2º Ciclo do Ensino Básico;
  • Professores de Educação Especial.

Programa

Data

Para datas e horários contacte o Centro de Competências.


  • Apresentar e explorar os principais modelos teóricos subjacentes à Intervenção centrada na família (3h);
  • Identificar dos diferentes fatores de risco e características específicas do desenvolvimento e aprendizagem nos vários tipos de deficiência (3h);
  • Conhecer os processos de ensino/aprendizagem no desenvolvimento típico e sua especificidade em crianças em risco ou com incapacidade (3h);
  • Avaliação da funcionalidade e participação das crianças, tendo em conta as suas características pessoais, familiares e de contexto educativo e social e determinação de critérios de elegibilidade para a IPI (4h);
  • Dar a conhecer e a legislação nacional e orientações internacionais/práticas recomendadas em IPI (2h);
  • Analisar casos práticos e respetiva apresentação na(s) ultima(s) aulas (5H).